FORÇAS ARMADAS

FORÇAS  ARMADAS
PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

sábado, 10 de outubro de 2009

A POLÍCIA DO EXÉRCITO

ESCLARECIMENTOS INICIAIS: O presente artigo teve como objetivo principal dar conhecimento aos acadêmicos do Curso de Gestão em Segurança Pública e Privada da ULBRA/Canoas, a orígem da Polícia do Exército Brasileiro e os seu militares mais ilustres, que muito lutaram para a sua efetiva organização como tropa regular em tempo de paz.BREVE HISTÓRICO SOBRE A POLÍCIA DO EXÉRCITOE A DENOMINAÇÃO DO 3º BPE Com a eclosão da 2ª Guerra Mundial em 1939 e com o ataque japonês a Pearl harbour no Havaí, os Estados Unidos da América organizaram o seu Exército para a guerra e, nessa organização, surgiu a Military Platoon Police (Pelotão de Polícia Militar) da Divisão de Infantaria, identificada nos seus militares pelo braçal “MP” (Militar Police), usado no braço esquerdo. Com a entrada do Brasil na guerra, a organização da nossa tropa, segundo acordos efetuados, combateria o inimigo sob o comando do Exército Americano, e teria a sua organização de acordo com a organização das tropas americanas, as quais tinham em sua Divisão de Infantaria um Pelotão de Polícia Militar (MP). O Pelotão de Polícia Militar (brasileiro) teve sua formação no 3º Regimento de Infantaria, comandada pelo então General Euclydes Zonóbio da Costa, que de acordo com o regulamento, foi organizado em duas seções – uma de tráfego e outra de polícia, com três e dois grupos respectivamente. Atribuía-se ênfase especial ao tráfego, pois além de o comandante daquela seção ser um oficial, ao próprio comandante do Pelotão, denominava-se, também, “Inspetor de Tráfego”. Dado ao desconhecimento quase absoluto do Exército sobre questões policiais e de tráfego, pensou-se em aproveitar de alguma corporação já existente, a experiência necessária. Assim, do núcleo original formado por 19 homens do Exército, formou-se um contingente de 44 voluntários, oriundos da Guarda Civil de São Paulo. O Pelotão de Polícia Militar da Força Expedicionária Brasileira – FEB, foi sediado provisoriamente no QG da 1ª Divisão de Infantaria Expedicionária, e posteriormente, acantonado na Companhia Escola de Intendência. Na Itália, após a chegada, a tropa de Polícia Militar passou por períodos de treinamentos para adaptação ao terreno e aos novos armamentos. Nesse período, o Pelotão era comandado pelo Ten José Sabino Maciel Monteiro, e subordinado diretamente ao General Zenóbio da Costa, Comandante do 1º Escalão da FEB na Itália. O 1º PE, em tempo de paz, hoje ainda vivo, é o Gen Div Domingos Ventura Pinto Júnior, ex-combatente da FEB, ex-comandante do 1º BPE, e atual Vice-Presidente da Associação dos ex-combatentes da FEB, que tem a sua vida dedicada à Polícia do Exército. Esse General começou a sua história na Polícia do Exército em 1945, no salão de armas do Navio Transporte Americano General Meigg, que, por ocasião do fim da guerra, estava zarpando para o Brasil, quando o Gen Zenóbio da Costa colocou em seu braço esquerdo o primeiro braçal da Polícia do Exército em tempo de paz. Desde então o Gen Ventura divulga de forma incansável pelo País a atuação do Brasil na 2ª guerra, bem como surgiu neste conflito a Polícia do Exército. DENOMINAÇÃO HISTÓRICA DO 3º BPE JERÔNIMO FRANCISCO COELHO, nascido em Laguna / SC, iniciou sua carreira militar Aos oito anos de idade, quando sentou praça como 1º Cadete na Companhia de Artilharia do Ceará / CE, culminando com o posto de Brigadeiro (antigo posto correspondente à General de Brigada) do Exército Imperial em 14 da março de 1855. Foi presidente das Províncias do Pará e do Rio Grande do Sul. Em 1845, quando era Ministro da Guerra, redigiu os termos da “Paz de Ponche Verde” (nome de um rio na localidade de Dom Pedrito/RS), que possibilitou a pacificação da Revolução Farroupilha no RS. Devido o Brigadeiro Jerônimo Coelho ter nascido na região do Comando Militar do Sul (CMS) e pela sua atuação tanto no campo militar, como na administração pública, o Exército Brasileiro resolveu homenageá-lo, permanentemente, concedendo ao 3º Batalhão de Polícia do Exército (3º BPE), em 26 de setembro de 1995, a denominação histórica de “BATALHÃO BRIGADEIRO JERÔNIMO COELHO”. Não seria justo com a história encerrarmos este artigo, sem dizer que, o grande batalhador e incentivador da permanência do contingente de polícia no Exército, foi o Marechal Euclydes Zenóbio da Costa (1893-1963), que ao retornar da Itália procurou sempre realizar tratativas com o Comando do Exército para que a Policia Militar não deixasse de existir e, ainda, conseguindo que aquele Pelotão experimentado pelo fragor das batalhas, se tornasse hoje, o grande patrimônio das Forças Terrestres que hoje se chama BATALHÃO DE POLÍCIA DO EXÉRCITO.(PINTO JUNIOR, Domingos Ventura “et al.”, A Polícia do Exército Brasileiro – Porto Alegre, Gênesis, 2001, 208p.). Canoas, RS, 05 de junho de 2003.
FONTE - RECANTO DAS LETRAS

domingo, 8 de março de 2009

24ª CSM-NATAL


24ª CSM-NATALA 24ª CSM foi criada em 02 de janeiro de 1918, oriunda da Junta de Recrutamento e Sorteio de Natal de 1908, com o nome de 6ª Circunscrição de Recrutamento (CR), tendo posteriormente sido nomeada 15ª, 16ª e 24ª CR.Em 1966, tomou a atual designação de 24ª Circunscrição de Serviço Militar. Ocupou, inicialmente, o quartel do 40º BC e mudou de endereço mais oito vezes, até estabelecer-se no atual aquartelamento, construído com essa finalidade e inaugurado em 28 Jan 58. Entre as OM da 7ª RM é superada em antigüidade, somente pela 23ª CSM e pelo HGeR que são de 1909 e 1917, respectivamente.EX-COMANDANTES1 - MAJOR Antonio Augusto de Athayde - 15 Abr 1918 a 24 Set 19312 - Tc - José Luso Torres - 25 Set 1931 a 01 Abr 19323 - Tc -José da Silva Barbosa - 02 Abr 1932 a 19 Mar 19334 - CEL Ciro Vidal - 31 Jan 1941 a 01 Ago 19416 - CAP Donato Di Dominico - Donato Di Dominico - 02 Nov 1942 a 06 Ago 19437 – CAP Joaquim Guilherme César da Silva - 20 Mar 1933 a 19 Mar 19348 – CAP Sandoval Cavalcanti de Albuquerque - 20 MAR 1934 a 01 Mai 19389 - Cel - Luiz Tavares Guerreiro - 02 Mai 1938 a 30 Jan 194110 - Tc Raimundo Vilaroga Fontenelle - 02 Ago 1941a 01 Nov 194211 - Ma - Aluizio de Andrade Moura - 02 Dez 1943 a 27 Nov 194612 - TC - Fernando Correia Leitão - 28 Nov 1946 a 21 Abr 194713 - CA´- Lauro da Silva Costa - 22 Abr 1947 a 31 Jul 194714 - TC Francisco Torquato Paes Barreto Filho - 01 Ago 1947 a 03 Nov 195015 -MMA -0Alfredo Lemos da Silva - 04 Nov 1950 a 07 Mai 195116 - MAJ Mário Aldo Couto da Gama- 08 Mai 1951 a 07 Jun 195317 - TC Francisco Cavalcanti Filho - 08 Jun 1953 a 31 Mai 195418 - CEL - Ilcon da Cunha Cavalcanti -= 01 Jun 1954 a 13 Dez 195519 -MAJ Francisco Gomes da Costa - 06 Nov 1956 a 29 Abr 195720 -CEL Rolindino Manso Maciel - 30 Abr 1957 a 06 Mai 195821 - Fernando Correia leitão 07 Mai 1958 a 09 Set 195822 - Cel Luciano Veras Saldanha - 23 Mar 1959 a 25 Ago 195923 - Maj Omar Dantas Moura - 26 Ago 1959 a 01 Fev 196024 - CEL Oswaldo Ferreira de Carvalho - 10 Set 1958 a 22 Mar 195925 – CEL Fernando Correia Leitão - 02 Fev 1960 a 01 Mai 196026 - CEL Rolindino Manso Maciel - 02 Mai 1960 a 19 Jul 196527 - MAJ Giacomo Biagio Di Gesu - 30 Dez 1965 a 28 Fev 196728 - José Estevam Mosca - 01 Abr 1967 a 29 Jul 197029 - Cel Benedito Kleber do Nascimento- 20 Jul 1970 a 11 Jul 197330 - Cel Carlos Alberto Pamplona de Moura - 12 Jul 1973 a 28 Ago 197531 - Cel – José Estevam Mosca29 Ago 1975 a 30 Nov 197632 - CEL Milton Freire de Andrade - 01 Dez 1976 a 06 Dez 197833 - CEL Dagoberto Félix B. de Araújo Galvão - 31 Jul 1979 a 02 Fev 198234 - CEL Carlos George Caparelli - 02 Fev 1982 a 15 Fev 198435 – CEL Moacyr Roberto Guimarães de Oliveira - 15 Fev 1984 a 21 Dez 198736 – CEL José Carlos Ustra P. da Silva - 21 Dez 1987 a 30 Jan 199137 – CEL Jose Airton Alves da Costa - 30 Jan 1991 a 28 Jan 199338 – CEL Eldon Baptista Lyra - 29 Jan 1993 a 29 Set 199539 – CEL Antonio Sidenei dos Santos - 29 Jan 1996 a 29 Jan 199940 – CEL Jefferson dos Santos Motta - 29 Jan 1999 a 30 Jan 200141 – CEL Francisco Maurício Freitas Uchôa- 30 Jan 2001 a 17 Jan 200342 – CEL Horácio Helder Leite Veríssimo - 17 Jan 2003 a 25 Jan 2005

1º BECNST DE CAICÓ


1º BATALHÃO DE ENGENHARIA
DE CONSTRUÇÃO - BATALHÃO
SERIDÓ - CAICÓ
O 1º BECNST- Batalhão de Engenharia de Construção denominado inicialmente 1º Batalhão Ferroviário, foi criado por Decreto Nº 36.787 de 19 de janeiro de 1955, sancionado pelo potiguar JOÃO CAFÉ FILHO (3/2/1899 – 11/2/1970). Nessa época o governador do Rio Grande do Norte era o saudoso Silvio Piza Pedroza (12/03/1918 – 19/08/1998). Foi instalado na cidade de Caicó-RN em 30 de março do mesmo ano, que teve como primeiro comandante o Tenente Coronel José Ferraz da Rocha. “Em agosto, iniciou o cumprimento das missões rodoferroviárias no Nordeste, construindo a Ponte do Rio Seridó denominada de ‘SOLDADO FRANCISCO DIAS”, inaugurada no dia 6 de fevereiro de 1957, na gestão do então governador Dinarte de Medeiros Mariz (23/8/1903 – 6//7/1987), uma homenagem prestado ao soldado Francisco Dias, que falecera no dia 18 de agosto de 1956, quando trabalhava nos serviços da construção da referida obra. Em dezembro de 1957 tomou a denominação atual, pelo Decreto Nº 42.921 de 30 de dezembro, o mesmo que criou o 1º Grupamento de Engenharia. Em 23 de abril de 1973, pelo Decreto Nº 72.115 foi transferido a sede do 1º Batalhão de Construção de Caicó-RN para São Gabriel da Cachoeira-AM, a fim de participar do esforço nacional de preservação, integração e desenvolvimento da Região Amazônica. EPOPÉIA DA TRANSFERÊNCIA PARA SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA-AM 1973, que teve como primeiro comandante o Tenente Coronel Paulo Romero de Medeiros Ferreira. Permanecendo nessa cidade até 18 de maio de 1982, quando foi transferido para Campina Grande-PB, que nesta mesma data retorna a Caicó. Para assumir o comando do 1º BEC foi designado o Coronel José Henrique da Cunha Jardim. O 1º BEC foi reinstalado oficialmente pelo comandante do IV Exército Brasileiro Ênio Gouveia dos Santos, no dia 18 de maio de 1982, quando nessa época o Estado era governador pelo Dr. Lavoisier Maia Sobrinho e o prefeito de Caicó era o senhor Manoel Torres de Araújo.Unidade de construção tradicional do Exército Brasileiro, atua em obras de cooperação, onveniado com órgãos públicos federais, estaduais e municipais na construção de rodovias, viadutos, pontes, aeroportos, açudes e perfuração de poços. Atua nos estados do Rio Grande do Norte e da ParaíbaAtualmente está sendo responsável pela maior obra de construção, está erguendo o Aeroporto de São Gonçalo, como também da duplicação BR 101, trecho Natal até a divisa da Paraíba.EX-COMANDANTES-1 – TC JOSÉ FEWRRAZ DA ROCHA – 01/07/1988 – 19/09/1956- TC – ERGILIO CLÁUDIO DA SILVA – 19/09/1956 – 01/03/19583 – TC ALFREDO CORREIA LIMA – 01/03/1958 – 01/11/19584 – TC HELIO IPIAPINA LIMA – 11/11/1958 – 05/01/19615 – TC KLEBER ROLLIN PINHEIRO – 05/01/1961 – 11/02/19626 - CEL LÚCIO MORAIS CALDAS – 16/08/1963 – 12/1/19687 – CEL MARIUS TRAJANO NETO – 27/1/68 – 10/11/698 – CEL JOD´E PINTO DOS REIS – 1/3/70 A 26/2/739 – TC HELY REGO – 26/2/73 – 31/1/7510 – CEL NILTON DO MONTE FURTADO – 31/1/75 – 12/2/7711 – TC SID ERLANDE ALENCAR – 15/2/77 – 7/3/7912 – CEL HENRIQUE CUNHA JARDIM – 7/3/79 – 27/1/8313 – CELIACO ASTORIANO DE SOUZA – 27/1/83 – 28/1/8514 – CEL LUIZ MARIO VITÓRIA NETO – 28/1/85 – 30/1/8715 – CEL ANTONIO DE PÁDUA SOUZA16 - TC PAULO KAZUNORI KOMATSU – 24/1/90 – 8/1/199317 -CEL SINVAL ROSA DA SILVA – 8/1/93 – 27/1/9718 -CEL JOSÉ RODRIGUES DE MEDEIROS – 27/1/95 – 24/1/9719 -CEL RENATO RODRIGUES DA SILVA – 24/01/1997 – 29/01/199920 -CEL JORGE ERNESTO PINTO FRAXE – 29/1/1999 – 26/01/200121 -TEC RENATO CAVALCANTE DE MENDONÇA – 26/01/2001 – 13/02/200422 - CEL – NEWTON BELLINATI – 13/02/2004 – 26/01/2007 - natural de Presidente Prudente-São Paulo. Iniciou suas atividades militares na Academia Militar de Agulhas Negras, em 1978. Foi subcomandante do 1º Batalhão de Engenharia de Construção, em Caico, em 1997 e assumiu o comando no dia 13 de fevereiro de 2005, depois de passar pela Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais de carreira de arma de engenharia.ATUALCEL TITO YAVARES, natural de Rio de JANEIRO-RN, nascido a18 de junho de 1962, filho de Alonso José Tavares e Martha Bethiol Tavares. Incorporou às fileiras do Exército em 18 de fevereiro de 1978. Foi declarado Aspirante a - Oficial da Arma de Engenharia em 15 de dezembro de 1984. Concluiu o Curso de Formação na amam em1984, O Curso Básico de PÁRA-QUEDISTA em 1985, o Curso de Operações na Selva – Categoria “B” em 1987, O Curso de Aperfeiçoamento na EsAO em 1992 e o Curso de Comando o Estado Maior na ECEMEem 2001. . Foi promovido ao posto de tenente coronel em 31 de agosto de 2003.Desempenhou as funções de Instrutor da AMAM nos anos de 1990 e 1991 e de Assistente do Comandante da AMAM em 2004 e 2005, em Resende-RJ; Instrutor Chefe do Núcleo de Preparação de Oficiais da Reserva/4ª Batalhão de Engenharia de Combate (NPOR/4ª BE Cmt), em Itajubá-MG; Chefe da 4ª Seção (E4) do Comando da 8ª Brigada de Infantaria Motorizada, em Pelotas-RS; E Comandante da Companhia de Engenharia de Força de Paz no Haiti. Foi condecorado com a Medalha do Pacificador,a Medalha do Serviço Amazônico, a Medalha da Organização das Nações Unidas (ONU), a Medalha Marechal Tropovski e a Medalha do Jubileu de Ouro da Vitória na II Guerra Mundial.É casado com Michelle Mercês Moura Tavares e pai de duas dilhas: Débora e Natalia. Assumiu o comando do BEC no dia 21 de janeiro de 2007, permanecendo no cargo até a presente data.
FONTE: INTERNET
ACESSE OESTE NEWS - MAIOR PORTAL DE INFORMAÇÕES ANTIGAS E CONTEMPORÂNEAS DO RN

jlcs53 disse...

Correção do texto sobre o 1o BEC:
Depois do Comandante TC KLEBER ROLLIN PINHEIRO – 05/01/1961 – 11/02/1962, o batalhão foi comandado pelo TC Aluisio de Castro e Silva no período de fevereiro de 1962 a agosto de 1963, sendo substituido pelo CEL LÚCIO MORAIS CALDAS – 16/08/1963 – 12/1/1968. O TC Aluiso era sub-comandante do Batalhão de Caicó no ano de 1961.


FORÇAS ARMADAS

FORÇAS ARMADAS DO BRASIL
SOLICITO A DEVIDA VÊNIA AOS MILIATERES MAIS GRADUADOS DAS FFAA - Sou policial militar da reserva, assim sendo sou também militar, já que as Polícias Militares são forças auxiliares do exército Brasileiro. Passei 30 anos minha querida e amada Polícia Militar do Estado do Rio Grande e felizmente, para mim, e infelizmente, para alguns companheiros, e nunca sofri nenhum tipo de punição, nem sequer verbalmente. Ingressei na PMRN no dia 2 de julho de 1980, na condição de soldado PM. Em 1987 foi promovido a 3º sargento, passando pelas graduações de 2º sargento, 1º sargento e subtenente, e ingressando na reserva remunerada em 8 de julho de 2008, com 28 anos, porém, totalizando 30 anos, tendo em vista que não havia gozado a licença especial. Assim sendo, acho no direito de colocar neste blog algumas coisas referentes ao militarismo, não por experiência própria, tendo em vista nunca ter servido a nenhuma instituição militar: Marinha, Exército e Aeronáutica, e sim, primeiro, por admirá-la, em algumas partes, segundo, por pura pesquisa, assim vejamos:Militarismo ou ideologia militarista é a idéia de que uma sociedade é mais bem servida (ou de maneira mais eficiente) quando governada ou guiada por conceitos incorporados na cultura, na doutrina ou no sistema militares. Militaristas sustentam que a segurança é a mais alta prioridade social, e alegam que o desenvolvimento e a manutenção do aparato militar assegura essa segurança. Militarismo denota a tendência a expandir a cultura e os ideais militares a áreas fora da estrutura militar – principalmente a negócios privados, política governamental, educação e divertimento.O militarismo está arraigado na sociedade desde a mais remota antigüidade. Em todas as civilizações desde o início da história humana no planeta Terra, as atividades guerreiras e a guerra estão presentes.A Polícia Militar é o serviço ou corpo militar cuja função é o policiamento no âmbito das forças armadas. A Polícia Militar exerce, em relação aos membros das forças armadas, as mesmas funções que as polícias civis exercem em relação aos cidadãos não-militares.O oficial que chefia a Polícia Militar de alguns exércitos e unidades militares é chamado preboste e por isso o Serviço de Polícia Militar é também, por vezes, designado Serviço de Preboste.Geralmente a Polícia Militar é responsável pela garantia do cumprimento da lei (incluindo a investigação criminal) no interior das instalações sob jurisdição militar e no que diz respeito ao pessoal militar, mesmo fora dessas instalações, pela segurança de instalações, protecção de altas individualidades militares, custódia de prisioneiros de guerra, guarda e escolta de militares sob prisão, gestão de refugiados, defesa contra espiões e sabotadores, controlo rodoviário e reconhecimento de itinerários e guardas honoríficas em cerimónias militares. Nem todos os serviços de Polícia Militar executam todas estas atribuições.Apesar de, geralmente, as funções da Polícia Militar serem não combatentes, certas missões, como as escoltas a colunas militares e a defesa de instalações, podem obrigar o seu pessoal a entrar em combate. Por isso, a Polícia Militar é, normalmente treinada como uma arma combatente.Na maioria dos países, cada ramo das forças armadas tem o seu próprio serviço de Polícia Militar com pessoal do próprio ramo e subordinado ao comando do próprio ramo. Em outros países, a função de Polícia Militar é desempenhada por um corpo de gendarmerie, independente dos ramos das forças armadas, que exerce tanto essa função como a de polícia civil.Os membros das Polícias Militares da maioria das forças armadas usam itens de uniforme que os destinguem claramente dos restantes militares. Os mais utilizados são os braçais e os capacetes coloridos com as insígnias e siglas do serviço.No Brasil a designação Polícia Militar é utilizada para designar os orgãos de polícia preventiva e uniformizada das unidades federativas. Estes orgãos não correspondem ao que, tradicionalmente, é designado por Polícia Militar, na maioria dos outros países, mas sim a uma polícia do tipo gendarmerie.Nas Forças Armadas do Brasil existem também serviços de Polícia Militar, estes no âmbito em que, tradionalmente, é usado este termo. No Exército existe a Polícia do Exército, na Marinha existe a Companhia de Polícia do Batalhão Naval e na Força Aérea existe a Polícia da Aeronáutica.O nacionalismo é um sentimento de valorização marcado pela aproximação e identificação com uma nação, mais precisamente com o ponto de vista ideológico.Costuma diferenciar-se do patriotismo devido à sua definição mais estreita. O patriotismo é considerado mais uma manifestação de amor aos símbolos do Estado, como o Hino, a Bandeira, suas instituições ou representantes. Já o nacionalismo apresenta uma definição política mais abrangente Por exemplo: da defesa dos interesses da nação antes de quaisquer outros e, sobretudo da sua preservação enquanto entidade, nos campos linguístico, cultural, etc., contra processos de destruição identitária ou transformação.São vários os movimentos dentro do espectro político-ideológico que se apropriam do nacionalismo, ora como elemento programático, ora como forma de propaganda. Durante o século XX, o nacionalismo permeou movimentos radicais como o fascismo, o nacional-socialismo e o integralismo no Brasil e em Portugal, especialmente durante o Estado Novo (Portugal).O nacionalismo é uma antiga ideologia moderna: surgiu numa Europa pré-moderna e pós-medieval, a partir da superação da produção e consumo feudais pelo mercado capitalista, com a submissão dos feudos aos estados modernos (ainda absolutistas ou já liberais), com as reformas religiosas protestantes e a contra-reforma católica – fatos históricos estes que permitiram, ou até mais, que produziram o surgimento de culturas diferenciadas por toda a Europa, culturas que, antes, eram conformadas, deformadas e formatadas pelo cristianismo católico, com o apoio da nobreza feudal.Surgiu como uma ideologia popular revolucionária, pois foi contrária ao domínio imperialista político-cultural do cristianismo católico que se apoiava nos nobres feudais e ajudava a sustentar a superada, limitada e limitante economia feudal, mas também como uma ideologia burguesa, pois as massas camponesas e o pequeno proletariado que também surgia passavam do domínio da nobreza feudal para o da burguesia industrial – e a ideologia dominante em uma sociedade é a ideologia das classes dominantes.Após a definitiva vitória político-cultural dos burgueses sobre a nobreza feudal – a qual foi submetida pela destruição ou pela absorção pela cultura e pela política burguesa – foi parcial e progressivamente deixado para trás, como uma ideologia que teria sido importante, mas que já não seria mais do que uma lembrança histórica.O nacionalismo ressurge nas colônias européias do Novo Mundo, nas “américas”, de Sul a Norte, e principalmente na América Latina, antes mesmo do surgimento da ideologia comunista européia, como um renovado nacionalismo, um “nacionalismo revolucionário” com algo já de socializante; Simón Bolívar foi o líder maior desse “nacionalismo revolucionário” latino-americano, e este seu nome, apenas, já basta para avalizar essa ideologia, a qual formou-se ao comando de homens tais como Tupac Amaru, San Martín ou José Artigas.Ressurge na Europa, pouco antes do surgimento da ideologia comunista, como um outro nacionalismo, como um “nacionalismo revolucionário” socializante, ou até mesmo socialista, e antiimperialista, contrário ao imperialismo europeu, o qual, além de explorar as colônias americanas, asiáticas e africanas, explorava ainda as nações européias mais pobres; Giuseppe Mazzini foi o líder maior desse “nacionalismo revolucionário” na Europa.O “nacionalismo revolucionário” europeu, como uma ideologia antiimperialista original, também influenciou o pensamento dos latino-americanos que souberam aprender dos europeus aquilo que fosse interessante e útil, desenvolvendo, no Novo Mundo, uma prática e uma luta anticolonialista, a qual se desenvolveu na ação e no discurso de homens tais como “Tiradentes”, San Martín ou Giuseppe Garibaldi.O “nacionalismo revolucionário” latino-americano, numa inversão do colonialismo cultural, influenciou mesmo a luta antiimperialista na Europa: as colônias latino-americanas muito ensinaram às nações pobres européias, com a luta e o comando de Giuseppe Garibaldi, e de sua mulher, Anita Garibaldi, revolucionários e heróis tanto no Novo Mundo quanto no Velho Mundo – continuando (e vencendo) a luta antes comandada por Giuseppe Mazzini.Inicialmente vamos dissecar as instituições militares sediadas no Estado do Rio Grande do Norte, começando pelo Batahão de Engenharia, acantonado na belíssima e amada cidade de Caicó.

POLÍCIA MILITAR DE TOCANTINS

HISTÓRIA DA PMTO
EX-COMANDANTES
I - 01/TENENTE CORONEL PM FRANCISCO OSVALDO MENDES MOTAII – 04/07/1989
II - CEL PM GERALDO ANTÔNIO DE FREITASIII - 04/07/1990
III- CEL PM R/1 MESSIAS LOPES DA CONCEIÇÃOIV - 15/03/1991
IV- CEL PM NELSON DOS REIS AGUIAR
V - 23/09/1991 CEL PM R/1 LUIZ CARLOS VALADARES VERAS
VI – 01/01/1995 - TEN CEL PM NAPOLEÃO DE SOUZA LUZ SOBRINHO
VII - 20/09/2000- TEN CEL PM JOAÍDSON TORRES DE ALBUQUERQUE
VIII - 05/05/2001 - CEL JOAÍDSON TORRES DE ALBUQUERQUE
IX - 04/07/2001 - CEL INF QEMA (EXÉRCITO) ARTUR DOMÍCIO DE ARAÚJO GUERRA,
X - 26/01/2002 - CEL INF QEMA (EXÉRCITO) SIEGFRIED STARLING DE ALBUQUERQUE
XI - 30/04/2002 - - CEL QOPM RAIMUNDO BONFIM DE AZEVÊDO COÊLHO
ATUAL - 02/01/2007 - CEL QOPM JOSÉ TAVARES DE OLIVEIRAHISTÓRICO
HISTÓRICO
Em 1º de janeiro de 1989 o Governo do Estado de Tocantins, José Wilson Siqueira Campos assinou a medida provisória nº 001, que definia a estrutura organizacional básica do Poder Executivo do Estado e inseria a Polícia Militar de Tocantins (criado pela Constituição Federal de 5 de outubro de 1988, desmembrado do norte de Goiás, e instalado em 1º de janeiro de 1989, que teve como primeiro governador o senhor Wilson Campos, 01/08/1928)) no seu organograma geral. Neste período a PMTO contava com um efetivo de aproximadamente 1.027 policiais,que teve como primeiro comandante p Coronel PM Francisco Osvaldo CruzMediante o Decreto nº 024/89, o então Governador do Estado nomeou para exercer a função de Comandante Geral da Polícia Militar o Coronel PM Francisco Osvaldo. Com filosofia de Comando voltada para a integração entre a Polícia Militar e a sociedade, criou a Banda de Música e autorizou o 1º concurso para policiais femininas.Em 4 de julho de 1989, o Cel PM Francisco Osvaldo Mendes Mota passa o comando da corporação ao Cel PM Geraldo Antônio de Freitas, pertencente à reserva remunerada da Polícia Militar do Estado de Goiás e nomeado pelo Decreto nº 1887/89. Este é um período de estruturação, sendo nesta época publicadas as leis que tratam sobre o estatuto da Polícia Militar do Estado do Tocantins, o código de vencimento, promoções, fixação do efetivo e o Regulamento Disciplinar da Polícia Militar do Estado do Tocantins.No dia 17 de abril de 1990, após a instalação na capital definitiva do Estado, o Comando Geral, da Polícia Militar, acompanhando a sede do Governo, muda-se para a Capital. O prédio, construído de madeirite, coberto com telhas de fibra-cimento e em piso grosso, foi sede do QCG até o dia 10 de Outubro de 1995.Após a troca de comando do Cel PM Geraldo Antônio de Freitas para o Cel PM R/1 Benvindo de Sousa Neto, nomeado pelo Decreto nº 1900, de 4 de julho de 1990, e deste para o Cel PM R/1 Messias Lopes da Conceição, já pertencente da Reserva Remunerada da Polícia Militar deste Estado e nomeado pelo Decreto nº1745, de 24 de janeiro de 1991, foi criado o Pecúlio Reserva, de caráter privado, que consiste no pagamento de uma importância ao Policial Militar que é transferido para a Reserva Remunerada, funcionando como um fundo de garantia.Com o Decreto nº 2697 de 15 de Março de 1991, assinado pelo então governador Moises Nogueira Campos (15/03/1991 – 01/01/1995) é nomeado o Cel PM Nelson dos Reis Aguiar para exercer o cargo de Comandante Geral da Polícia Militar. Em 06/09/91 o Cel PM Aguiar é transferido para a Reserva Remunerada e assume o Ten Cel PM Janilson Veras Barbosa.Com o Decreto nº 4466 de 23 de setembro de 1991, o Cel PM R/1 Luiz Carlos Valadares Veras, da Reserva Remunerada da Polícia Militar do Estado de Goiás passa a comandar Polícia Militar do Estado do Tocantins. Nesse Comando temos a formalização do RUIPMTO – Regulamento de Uniformes e Insígnias da Polícia Militar do Estado do Tocantins, o que definiu exatamente o fardamento da Corporação. Cria-se ainda a 1º Companhia Independente de Bombeiros Militar – 1ª CIBM. Após acidente de trânsito fatal em 8 de Outubro de 1993 que vitima o Cel Valadares, assume o chefe do Estado Maior o Cel PM Josias Araújo Rocha, que conduziu a instituição até janeiro de 1992.Depois disto, em 1º de janeiro de 1995, foi nomeado o Ten Cel PM Napoleão de Souza Luz Sobrinho para assumir o Comando da Polícia Militar do Estado do Tocantins, por um Decreto Especial que também o comissionou ao posto de Coronel PM.No dia 10 de Outubro de 1995, o Comando Geral é transferido para nova sede provisória de melhores estruturas, onde havia funcionado a Assembléia Legislativa do Estado. Um prédio reformado para alojar o QCG, sendo na sua maioria de alvenaria com piso de cimento comum, parte em madeira de Lei, e em sua minoria de madeirite com piso grosso.Em 1996, através da Lei nº 860, de 26 de julho de 1996, o Governador do Estado altera o efetivo da Polícia Militar para 4.092 homens, cria o CFAP – Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, que possibilitou melhores condições a Corporação para formar, aperfeiçoar e especializar seus integrantes; e a CIPAMA – Companhia Independente de Polícia Militar Ambiental, que terá suas atividades voltadas para as questões ambientais, trabalhando na parte de fiscalização e educação.Por ato Governamental nº 514, de 02 de julho de 1999, atos nº 515 e 516, assinados pelo governador José Wilson Siqueira Campos, em seu terceiro mandato, o Comandante Geral da PMTO acumula a função de Secretário de Segurança Pública. No ano seguinte, em 20 de setembro de 2.000, através dos Atos nº 774 e 775, o Governo comissiona o Ten Cel PM Joaídson Torres de Albuquerque ao posto de Cel PM e o nomeia para exercer o cargo de Comandante- Geral da PMTO. Cinco dias depois, a Polícia Militar transfere sua sede para o antigo Colégio Estadual de Palmas, na 103 Norte,. O Comando do Cel Albuquerque foi voltado para a implantação da filosofia de Polícia Comunitária. Neste período a Corporação passa por fase nova de estruturação, busca melhor qualificação e adaptação do profissional militar a nova filosofia de Polícia.No dia 8 de maio de 2001, através do Ato nº 608-Ex, o Governado do Estado, exonera, por necessidade do serviço, o Cel Joaídson Torres de Albuquerque do de Comandante Geral da PMTO e nomeia no ato seguinte, e na mesma data, o Cel PM Constantino Magno Castro Filho. Em 4 de junho do mesmo ano assume o comando da corporação o Cel Inf QEMA (Exército) Artur Domício de Araújo Guerra, nomeado pelo Ato nº 812/01, com uma política de reorganização da Polícia Militar devido ao movimento paredista em 2001. Em 26/01/02, assume o Cel Inf QEMA (exército) Siegfried Starling de Albuquerque, nomeado pelo Ato nº 97/02, conservando a mesma política para a corporação.Na mesma data de 30/04/02, pelo Ato nº 542/02 o Cel QOPM Raimundo Bonfim de Azevêdo Coêlho assumiu o comando da Corporação. Neste período é autorizado o primeiro Curso de Formação de Oficiais no Tocantins na APMT (Academia de Polícia Militar Tiradentes) e realizada a troca da cor e modelo de farda.Dia 2 de janeiro de 2007, assume o Cel QOPM José Tavares de Oliveira, nomeado pelo governador Marcelo de Carvalho, que continua política anterior e tem gestão marcada pelos cursos de formação e aperfeiçoamento pela APMT realizados. Em 30 de outubro do mesmo assume interinamente a função o Chefe do Estado-Maior, coronel Davi Henrique Montelo Monteiro, que em três meses de comando cria uma nova logomarca para as viaturas da Polícia Militar e loca mais de 400 veículos para o serviço operacional em todo o Estado.ATUAL COMANDANTE DA PMTO - O coronel Joaidson Torres de Albuquerque tem 43 anos, é casado, natural de Goiânia-GO, e formado em Turismo pelo Instituto de Ensino e Pesquisa Objetivo, em 2008. Ingressou na Polícia Militar em fevereiro de 1985, através do Curso de Formação de Oficiais, com habilitação em nível superior, em Goiás.Tem as seguintes especializações: CAO (Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais), pela APM-BA, em 1991; curso de Técnica de Ensino Básico, pela APM-BA, em 1991; curso de Qualidade Total pelo SEBRAE, em 1997; curso SEBRAE IDEAL (ciclo de palestras), em 1999; curso de Gerenciamento Estratégico em Segurança Pública, pela FJP-MG, em 2000; curso de Especialização Latu Sensu em Planejamento Curricular e Ensino Superior pela Unitins, em 2002; curso Superior de Polícia (CSP), grau Especialista em Segurança Pública, Justiça Criminal e Políticas Públicas pela ESPM/UFF-RJ, em 2003; e curso Nacional de Multiplicador de Polícia Comunitária, em 2008.Coronel Albuquerque foi comandante de Unidades da PM nas regiões de Arraias, Guaraí, Pedro Afonso e Araguaína, no período de 1992 e 2000. Foi comandante geral da PM de setembro de 2000 e maio de 2001; chefe da 6ª seção do Estado Maior, de 2001 a 2003; chefe da 3ª seção do estado maior, de 2004 a 2005; e assessor na Assembléia Legislativa de janeiro, de 2005 a janeiro de 2006. De 2006 até assumir o Comando Geral da Polícia Militar, exerceu a função de Comandante do Policiamento da Capital, que é responsável pelo gerenciamento das unidades operacionais de Paraíso do Tocantins, Porto Nacional, Miracema do Tocantins e Palmas.@@@@ BATALHÕES @@@@@O 1º Batalhão da Polícia Militar, denominado Batalhão Joaquim Teotônio Segurado, foi criado pela Lei Estadual nº 225, de 26/11/1990. No mesmo ano da criação do Estado do Tocantins, 1989, foi instalado em Miracema, 6 de janeiro de 1989. Nesta época, funcionou na escola Lysias Rodrigues, no bairro do Correntinho. Devido a grande enchente de 1990 em Miracema, o Batalhão foi transferido provisoriamente para Miranorte, onde permaneceu por pouco tempo. Em fevereiro de 1991, foi transferido para Porto Nacional, funcionando na Praça das Mães. No final do ano foi transferido para Palmas, quando passou a funcionar em um prédio de madeirite, próximo a Praça dos Girassóis, junto com o QCG e a Companhia do Corpo de Bombeiros. Em 1992, o 1º BPM ganhou a sede definitiva, na AESO 31, Av. NS 5 com Av. LO-05.Hoje, o 1º BPM tem efetivo de 424 policiais militares, distribuídos em três grandes companhias e com as seguintes frentes de serviço: postos fixos, policiamento de rádio patrulhamento, policiamento de trânsito, policiamento de motos, policiamento tático, policiamento escolar, policiamento ciclístico – bikepatrulha, policiamento ostensivo volante (POVO) com a utilização do trailer, e bases comunitárias.Possui sete bases comunitárias, e cada uma delas com viatura para o patrulhamento comunitário e efetivo próprio. São projetos já desenvolvidos pelas bases: a Horta Comunitária (407 Norte), a Escolinha de Futebol (404 Norte), o Patrulhamento Ciclístico, Escolinha de Futebol, Reforço Escolar, Acompanhamento da Evasão Escolar da (1106 Sul), entre outros.É também iniciativa do 1º BPM a Patrulha Escolar, que trabalha exclusivamente com prevenção e repressão nas imediações das escolas, além do trabalho preventivo junto ao corpo de alunos com palestras educativas.Trabalho preventivo semelhante é realizado pelo trailer, que funciona como ponto de orientação aos transeuntes no centro da Capital. Além do Policiamento Tático, que realiza a ronda bancária, garantindo a segurança patrimonial das pessoas e atua nos casos de risco mais elevado.2º BPM - AraguaínaO 2º BPM (BATALHÃO ARAGUAIA), origina-se do 3º BPM (BATALHÃO TOCANTINS), anteriormente instalado no município de Pedro Afonso, na época Estado de Goiás, tendo sido remanejado para a cidade de Araguaína-GO, em 1971, por ordenamento do Governo Goiano. Na época, participou ativamente da Guerrilha do Araguaia, no município de Xambioá-GO., em apoio a operações terrestres do Exército Brasileiro em extensa área do norte Goiano e Estado do Pará. Com a divisão do Estado de Goiás, o 2º BPM passou à atual denominação, através da Lei de Criação da PMTO, em 1º de janeiro de 1989, com sede à Avenida Filadélfia, em nossa cidade, tendo se tornado o mais importante e atuante do Estado.O 2º Batalhão atualmente é Comandado pelo Tenente Coronel PM ROOSEVELT DA SILVA SALES, tendo sob sua responsabilidade um total 28 (vinte e oito) municípios, fazendo fronteira com os Estados do Pará e Maranhão, com uma população estimada em torno de 380.000 habitantes.Além das diversas atividades policiais na área de Segurança Pública, o 2º BPM desenvolve, junto à comunidade, o trabalho de Polícia Comunitária, sendo a Unidade pioneira no Estado, na implantação desse tipo de policiamento, servindo de modelo para todo o Estado do Tocantins, além de outros estados da nação. O policiamento comunitário em Araguaína, conseguiu, através das células comunitárias, uma grande integração com nossa comunidade, onde polícia e sociedade trabalham juntas no combate a criminalidade.HistóricoIniciamos o histórico desta Unidade, dizendo de seus efetivos precursores, ainda na Vila de Pedro Afonso, pelos idos de 1933, quando foi decretada a fixação da Corporação para o ano de 1934, onde já era ali sediada uma Companhia Isolada, pelo Decreto 4.153 de 22 de dezembro de 1933.Essa Cia teve vida de 1934 até 1938, cujo prefixo, era 4ª Cia. Quando de instauração da Força Policial para aquele ano, Decreto n° 208 de 17 de janeiro de 1938, foi criado o 2° Batalhão de Infantaria (2° BI), que foi instalado na cidade de Pedro Afonso, conforme Decreto n° 324 de 08 de fevereiro de 1938. Entretanto, em 1939, pelo Decreto Lei n° 2004, de maio daquele ano, foi a unidade transferida para a cidade de Rio Verde, ficando em Pedro Afonso a sua 2ª Companhia, continuou prestando seus bons serviços no Norte de Estado de Goiás, até o ano de 1961, quando pelo artigo 2° da Lei 3.330 de 12 de novembro de 1961, foi criado o 3° Batalhão de Polícia Militar – o 3° Batalhão de Caçadores Tocantins; Com duas Companhias, onde uma delas devia ficar destacada na cidade de Gurupi, sem entretanto isto acontecer na prática.A mesma Lei 3.330, ainda no seu artigo 2°, extinguiu a então Companhia isolada. A Unidade que ficou sediada em Pedro Afonso, lá permaneceu até o dia 18 de agosto de 1965, quando foi transferida, para esta cidade de Araguaína, sendo acantonada na Rua Nova S/N°, lá ficando alojada até o dia 17 de janeiro de 1972, quando instalou-se em sua sede atual a definitiva.O 3° Batalhão de Polícia Militar do Estado de Goiás – “Batalhão Tocantins”, estava sediado na cidade de Araguaína à altura da longitude 48° 12’ 50” a oeste de Greenwich e latitude 07° 04’ 25” ao sul.Sendo uma Unidade estritamente avançada e operacional do Estado de Goiás no extremo norte do Estado (micro região heterogênea). Gerava segurança numa área de aproximadamente 130.000 Km2. Teve sua circunscrição operacional sub dividida em quatro Sub áreas – “A” sediada em Araguaína; “B” em Tocantinópolis; “C” em Guarai e “D” na cidade de Pedro Afonso, nos idos do ano de 1976 e instaladas em janeiro de 1977, todas, Comandadas por Oficiais Subalternos.Com a divisão do Estado de Goiás, o 3º Batalhão passou à atual denominação, 2º BPM, através da Lei de Criação da PMTO, em 1º de janeiro de 1989, com sede à Avenida Filadélfia, em nossa cidade, tendo se tornado o mais importante e atuante do Estado.Participação da Unidade no Combate de Movimento Armado:O Batalhão Tocantins – 3° BPM – participou ativamente nas operações de combate ao movimento Guerrilha do Araguaia – Tocantins, principalmente no vizinho município de Xambioá, dando apoio material no que lhe era possível, bem como alojando Tropas do Exército e da Aeronáutica que se encontravam em operações na Zona, tendo mantido durante todo esse período, de abril até dezembro do ano de 1972, os Destacamentos da região sempre reforçados com policiais militares. Deu guarda inicialmente a todos os presos oriundos da região, até que por determinação do Escalão Superior, fossem mandados à Capital da República. Atualmente o controle da área é da PMGO – 3° BPM.O 4º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR (Batalhão Javaés), foi criado na cidade de Gurupi e inaugurado em 15 de fevereiro de 1975 quando ainda pertencia ao Estado de Goiás e possuía na época a denominação de 4ª Companhia Independente de Polícia Militar, dando início o primeiro comando a partir de 17 de fevereiro de 1975, o Major PM Álvaro Alves Júnior e permanecido no cargo até 21 de outubro de 1976; o qual passou o comando e assim sucessivamente aos demais: conforme relação:• 21/10/76 a 25/02/1977 - Cap. João Batista de Oliveira• 25/02/77 a 05/12/1978 - Maj. Nicola Limongi Filho• 05/12/78 a 17/06/1982 - Maj. Cícero de Camargo Prado• 17/06/82 a 27/12/1982 - Ten. Cel. João Estevão de Souza Rocha• 27/12/82 a 25/03/1983 - Ten. Cel. Luiz Patrício Alencar• 25/03/83 a 07/02/1984 - Ten. Cel. Adonias Cavalcante de Oliveira• 07/02/84 a 22/01/1987 - Ten. Cel. Luiz Carlos Valadares Veras• 22/01/87 a 08/03/1988 - Ten. Cel. José Jorge Vieira• 08/03/88 a 01/01/1989 - Ten. Cel. Florisval Barbosa de Araújo• 01/01/89 a 28/02/1989 - Cap. Paulo Roberto da Silva• 28/02/89 a 22/09/1989 - Cap. Raimundo Bonfim Azevêdo Coêlho• 22/09/89 a 03/01/1990 - Ten. Cel. Nelson dos Reis Aguiar• 03/01/90 a 22/08/1990 - Maj. José Deuzamar Mota• 22/08/90 a 07/02/1991 - Maj. João Araújo Lima• 07/02/91 a 30/10/1994 - Maj. Raimundo Bonfim de Azevêdo Coêlho• 30/10/94 a 13/01/1999 - Ten. Cel. Edíson Pereira Nunes• 13/01/99 a 26/04/2002 - Ten. Cel. José Tavares de Oliveira• 26/04/2002 a 10/01/2003 - Ten. Cel. Gilberto Nogueira da Costa• 10/01/03 a 07/11/2003 - Ten. Cel. Raimundo Miranda Neto• 07/11/03 a 11/05/2006 - Ten. Cel. Heraclides Pereira Filho6º Batalhão foi criado através do Decreto nº 1723 de 14 de março de 2003, tendo sua implantação através da portaria nº 105 de 08 de maio de 2003 e sua instalação no dia 18 de outubro do mesmo ano, sediada à rua 15 Quadra 46-A, lotes 11 a 15, no setor Morada do Sol.O VII BATTALHÃO DE POLÍCIA MILITAR foii criado através do decreto nº 2.013 de 09/03/2004, publicado no Diário Oficial nº 1.638 de 11/03/2004, com sede na cidade de GuaraniCAP QOPM-GO NASCIMENTO (Não consta data) ;TEN QOPM SIRIVALDO SALES DE LIMA (Não consta data);De 01/01/89 a 31/01/90 -TEN QOPM EDISON PEREIRA NUNES;CAP QOPMMARIANO CIRQUEIRA DOS SANTOS (não consta data);De 31/01/90 a 17/07/90 - CAP QOPM WESLEY DIVINO DE CASTRO;De 06/11/90 a 20/02/91 - TEN QOPM HERACLIDES PEREIRA FILHO;De 10/07/91 a 18/11/91 - CAP QOPM EDMILTON ROCHA NUNES;De 03/06/92 a 02/08/92 - TEN QOPM EDIVAN RIBEIRO DE SOUSA;De 02/01/92 a 09/01/92 - CAP QOPM GILBERTO NOGUEIRA DA COSTA;De 18/11/93 a 30/12/93 - CAP QOPM JOAIDSON TORRES DE ALBUQUERQUE;De 15/02/94 a 10/01/95 - CAP QOPM HERACLIDES PEREIRA FILHO;De 10/01/95 a 10/05/95 - CAP QOPM DIVINO RODRIGUES PIRES;De 16/04/97 a 12/09/97 - TEN QOPM LUIZ CLÁUDIO GONÇALVES BENICIO;De 12/09/97 a 22/07/98 - TEN QOPM ANTÔNIO JOAQUIM M. BENVINDO;De 22/09/99 a 07/06/01 - MAJ QOPM LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA PEIXOTO;De 10/09/01 a (não consta dispensa) - CAP QOAPM WALTER BARBOSA TURIBIO;De 18/12/02 a 24/02/03 - MAJ QOPM ERLI LEMES DE LIMA;De 24/02/03 a 20/02/04 - CAP QOPM JAIZON VERAS BARBOSA;De 20/02/04 (não consta dispensa) - MAJ QOPM EURIVAN FRANCISCO LIMA.1ª COMPANHIA INDEPENDENTE DE POLÍCIA MILITAR (1ª CIPM), foi criada no Plano de Articulação, aprovado pelo Decreto nº 1936 de 27 de agosto de 1981, mas, oficialmente instalada no dia 19 de junho de 1985, pelo então Sr Cel PM Álvaro Alves Júnior, Cmt Geral da PMGO, com a responsabilidade de proteger e manter a ordem no nordeste goiano.Com a criação do Estado do Tocantins, a Companhia (Cia.) perdeu os destacamentos PM das cidades de Campos Belos, Monte Alegre, Galheiros e São Domingos, os quais passaram a pertencer ao Estado de Goiás.Com a divisão do Estado de Goiás, a área de circunscrição do Comando da 1ª CIPM, ficou com as cidades de: Arraias, o então Distrito de Novo Alegre, Paranã, Conceição do Tocantins, Combinado, Taguatinga, Ponte Alta do Bom Jesus, Porto Alegre, Povoado de Novo Jardim, Almas, Povoado de Lavandeira, Dianópolis, e Aurora do Tocantins.Por ato do Sr Cel PM Comandante Geral da PMTO, Nelson dos Reis Aguiar, no dia 2 de abril de 1991, através da Portaria nº 36/91-PM1-EM, a área da 1ª CIPM, foi novamente dividida; passando os destacamentos de Dianópolis, Almas, Porto Alegre, Ponte Alta do Bom Jesus, Taipas, Novo Jardim e Conceição do Tocantins, para área da 2ª CIPM, que fora transferida da cidade de Porto Nacional para a cidade de Dianópolis. Entretanto no ano de 2008 o destacamento de Conceição do Tocantins voltou a pertencer à circunscrição de Arraias novamente.Durante o período de 1985 a 1994, esta Companhia formou 290 (duzentos e noventa) policiais militares, entre estes, dezoito policiais músicos para compor a banda de música ‘Santa Cecília’, que atualmente presta serviço a toda a região sul do Estado, atendendo também solicitações do estado vizinho, Goiás.Em ordem cronológica segue anexado, relação dos comandantes que atuaram junto à 1ª CIPM desde a sua criação.1 – MAJOR QOPM-R/R-PMGO SEBASTIÃO FÉLIX DE OLIVEIRA19/JUN/84 – 07/MAR/862 – MAJOR QOPM-R/R-PMGO JOÃO OLIVEIRA GODINHO08/MAR/86 – 18/JUN/863 – MAJOR QOPM-R/R-PMGO DAVID MENDES PEREIRA19/JUN/86 – 16/JUL/874 – MAJOR QOPM-R/R-PMGO VICENTE RIOMAR PIMENTEL17/JUL/87 – 18/JAN/885 – MAJOR QOPM-R/R-PMGO JUAREZ FRANCISCO DE ALBUQUERQUE19/JAN/88 – 17/AGO/886 – CAPITÃO QOPM PMTO JANILSON VERAS BARBOSA01/JAN/89 – 04/MAR/8926/JAN/90 – 07/JUN/907 – CAPITÃO QOPM-R/R-PMTO MARIANO CIRQUEIRA DOS SANTOS05/MAR/89 – 23/MAI/898 – 1º TENENTE QOPM-PMTO JOAIDSON TORRES DE ALBUQUERQUE24/MAI/89 – 25/JAN/909 – 1º TENENTE QOPM-PMTO BENEDITO MORAIS RIBEIRO01/MAR/91 – 11/JUL/9110- MAJOR QOPM-PMTO DAVID HENRIQUE MONTELO MONTEIRO12/JUL/91 – 24/OUT/9111- CAPITÃO QOPM-PMTO JÚLIO CÉSAR DA SILVA MAMEDE31/MAR/93 – 27/DEZ/9312- MAJOR QOPM-PMTO EDIVAN RIBEIRO DE SOUZA01/JAN/94 – 15/MAI/9613- MAJOR QOPM-PMTO ELIAS JOSÉ DA SILVA08/JUN/90 – 26/JUL/9016/MAI/96 – 25/SET/9614- MAJOR QOPM-PMTO OLIMPIO CARDOSO NETO17/SET/96 – 03/SET/200115- CAPITÃO QOPM-PMTO IBANEZ DA COSTA MENEZES03/SET/2001 – 06/JAN/200316- MAJOR QOPM-PMTO GENESSI CIEL DOS SANTOS06/JAN/2003 – 18//MAI/200617- MAJOR QOPM-PMTO EDVAN DE JESUS SILVA18/MAI/2006 - ______________2ª CIPM – PMTO - Antes da divisão do Estado do Tocantins, a 2ª Companhia Independente era o 2º Pelotão da 1ª Companhia Independente de Arraias do então Estado de GO. Já com a divisão do Estado, no ano de 1989, o 2º Pelotão de Dianópolis, tornou-se, a 2ª Companhia Destacada do 5º BPM de Porto Nacional. E em 1992, tornou-se a 2ª Companhia Independente de Polícia Militar.A 5ª COMPANHIA INDEPENDENTE DA POLÍCIA MILITAR, com sede na cidade de Tocantinópolis foi criada por meio do Plano de Articulação da PMTO publicado no BG nº 172, de 20/09/04-Port. n.º 028/04-PM/3. Anteriormente era 3ª CIA destacada do@@@@COMPANHIAS @@@@@A 2ª Companhia é responsável por toda a área Sul de Palmas, que se encontra dividida em cinco grandes áreas e possui três bases comunitárias, 1106 Sul, 906 Sul e Base Comunitária de Luzimangues. Esta última pertence administrativamente ao 5º BPM e 6ª CIPM, mas tem policiamento realizado pelo 1ºBPM devido à proximidade de Palmas. A 2ª Cia é também responsável pelo Policiamento Rodoviário Estadual na TO-080 (PRE), que liga Palmas a Paraíso, e que tem sido estratégico no serviço rotineiro da PM na Capital.Pertence ainda ao 1º BPM, como unidades destacadas, o Canil, que efetua patrulhamento denominado ROCAN, ronda canina e a Guarda da Casa de Custódia de Palmas. O Canil possui efetivo de quatorze policiais militares, sendo um dos policiais oficial veterinário, e quinze cães aptos ao policiamento. A Guarda do CCP conta com efetivo de 41 policiais militares2º BPM, sediado em Araguaína.A Companhia Independente de Polícia Militar Ambiental – CIPAMA é a unidade especializada da Polícia Militar do Estado do Tocantins responsável pelo policiamento ostensivo, preventivo e repressivo para fazer cumprir os dispositivos constitucionais e legais referentes à proteção e à conservação do meio ambiente e, ainda, realização de ações de educação ambiental. Foi criada no ano de 1996 através da Lei nº 860 de 26 de julho de 1996 e instalada no ano de 1999 através da Portaria n.º 003/99 – Gab., publicada no BG 098/99, de 28 de maio de 1999. Sendo assim, seus trabalhos são realizados através de atividades de fiscalização e de educação ambiental.Pela própria condição geográfica que apresenta o Estado do Tocantins e pela realidade operacional da CIPAMA, ela não possui diretamente unidades em todos os municípios tocantinenses, estando presente através de seus pelotões e destacamentos ambientais em algumas cidades do Estado. Mesmo assim, à medida que é acionada, a CIPAMA procura atender às ocorrências que atentam para a agressão ao meio ambiente bem como se desdobra para direcionar seus trabalhos da melhor forma possível com atividades planejadas e preventivas em parceria com outros órgãos de proteção ambiental.CMTS ANTERIORES OBDECENDO ORDEM CRONOLÓGICANOME DO COMANDANTE ENTRADA SAÍDACel QOPM Júlio César da Silva Mamede 04/09/1996 03/09/2001Ten Cel Antônio Joaquim Martins Benvindo 03/09/2001 03/01/2003Ten Cel PM Glauber de Oliveira Santos 03/01/2003 17/02/2004Maj QOPM Reginaldo Leandro da Silva 17/02/2004 01/01/2005Ten Cel QOPM Marcelo Falcão Soares 01/01/2005 02/06/2005Cap QOPM Rildo Virajone Aquino Parrião 02/06/2005 20/03/2006Maj QOPM Raimundo Aberson Sales 20/03/2006 18/01/2007Maj QOPM Rildo Virajone Aquino Parrião 18/01/2007 Comandante Atual@@@ACADEMIA @@@@@ACADEMIA DE POLÍCA MILITAR TIRADTES, da Polícia Militar de Tocantins foi criada a 26 de julho de 1996, através da Lei nº 860/96 foi criado o CFAP (Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças), sendo instalado provisoriamente em Fevereiro de 1998 na ARSE 14, QI-G, Lotes 11-15, Vila dos Deputados, pelo Major QOPM David Gomes Pacine que, apesar de todas as dificuldades, juntamente com sua equipe deram os primeiros e fundamentais passos para a consolidação do ensino na Corporação.Diante do crescimento e da necessidade de ampliação, em 15 de março de 2001 as instalações do CFAP passaram a funcionar na ACSO 01, Conj. 02, Lote 43, passando o Capitão QOPM Marcelo Falcão Soares a comandar a equipe e o Tenente QOPM Edvan de Jesus Silva a integrá-la, na condição de Subcomandante.Posteriormente, o Comando da Escola foi exercido pelo TC QOPM Marielton Francisco dos Santos e pelo Capitão QOPM João Carlos Machado de Souza, respectivamente, Comandante e Subcomandante, este sendo substituído, posteriormente, pelo Tenente QOPM Wagner Vieira da Cunha.Ainda na situação de CFAP houve outra mudança na direção, dessa vez o substituto foi o Major QOPM Erli Lemes de Lima, que assumiu o comando da Unidade, retornando o Capitãp QOPM Edvan de Jesus Silva à condição de Subcomandante.O Estado cresceu, as necessidades da população e da corporação cresceram juntas, sendo no dia 21 de abril de 2002, através do Decreto nº. 1.486, autorizada a instalação e o funcionamento da AESP (Academia Estadual de Segurança Pública), instituída pela Lei 1.180, de 13 de outubro de 2000.Em 06 de junho de 2003, a Unidade mudou-se para a Qd 106 Sul, Alameda 03, Lote 14, como prédio provisório da AESP, passando a uma situação totalmente nova no funcionamento administrativo, visto que as instituições policiais, Civil e Militar, passaram a trabalhar o ensino de forma integrada, embora a estrutura organizacional ainda não regulamentada, funcionando como Departamento Civil e Departamento Militar.Em janeiro de 2005 o Comando da AESP passa do Tenente Coronel QOPM Lemes para o Major QOPM Ribamar. Sendo que o primeiro foi responsável pela transição do CFAP para a AESP, o segundo atribuiu-lhe a denominação histórica de APMT.Em 15 de dezembro de 2005 a AESP mudou-se para a Qd 104 Sul, Rua SE - 9, Lote 06, onde atualmente encontra-se sediada. E não mudou apenas de endereço. O Departamento Militar da AESP recebe a denominação histórica de APMT (Academia de Polícia Militar Tiradentes), por meio da Portaria nº 006/2006-Gab., datada de 23 de fevereiro de 2006 e assinada pelo Coronel QOPM Raimundo Bonfim Azevêdo Coêlho, Comandante Geral da PMTO.O grande desafio da Academia foi o reconhecimento do Curso de Formação de Oficiais como Bacharelado, pelo Conselho Estadual de Educação. O reconhecimento facilita o acesso dos oficiais a cursos de especialização, possibilitando, ainda, o ingresso dos oficiais como portador de diploma de curso superior em universidades. Os alunos do Curso de Formação de Oficiais, além da formação originária, ainda vão ter a oportunidade de ostentar o título de Bacharéis em Segurança Pública, com o reconhecimento do curso pelo período de 10 anos.@@@@@BANDA DE MÍSICA @@@@A BANDA DE MÚSICA DA PM DE TOCANTINS foi fundada em 1989 com a criação do Estado do Tocantins. Em 18 de janeiro de 2005 teve um aumento no efetivo de 30 militares concursados, distribuídos entre as quatro Bandas do Estado. Atualmente está composta por 54 policiais em Palmas, 27 em Araguaína, 26 em Gurupi e 19 em Arraias, totalizando 126 músicos em todo o Estado.Com um repertório variado, os músicos realizam apresentações em vários municípios do Estado, levando boa música e vibração às pessoas, bem como o lado humano do Policial Militar.Durante o período natalino, a Banda de Música da Policia Militar realiza a “Tocata de Natal”, uma programação especial de músicas, que é levada a funcionários de repartições públicas, privadas e escolas.

BLOG'S DO PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

Quem sou eu

Minha foto
É o blog da cultura, política, economia, história e de muitas curiosidades regionais, nacionais e mundiais. Pesquisamos, selecionamos, organizamos e mostramos para você, fique atenado no Oeste News, aqui é cultura! SÃO 118 LINKS: SEU MUNICÍPIO - histórico dos 167 municípios potiguares; CONHECENDO O OESTE, MOSSORÓ, APODI - tudo sobre o município de Apodi, com fatos inéditos; MOSSORÓ - conheça a história de minha querida e amada cidade de Mossoró; SOU MOSSOROENSE DE NASCIMENTO e APODIENSE DE CORAÇÃO; JOTAEMESHON WHAKYSHON - curiosidades e assuntos diversos; JULLYETTH BEZERRA - FATOS SOCIAIS, contendo os aniversariantes do mês;JOTA JÚNIOR,contendo todos os governadores do Estado do Rio Grande do Norte, desde 1597 a 2009; CULTURA, POLICIAIS MILITARES, PM-RN, TÚNEL DO TEMPO, REGISTRO E ACONTECIMENTO - principais notícias do mês; MILITARISMO. OUTROS ASSUNTOS, COMO: BIOGRAFIA, ESPORTE, GENEALOGIA, CURIOSIDADES VOCÊ INTERNAUTA ENCONTRARÁ NO BLOG "WEST NEWS", SITE - JOTAMARIA.BLOGSPOT.COM OESTE NEWS - fundado a XXVII - II - MMIX - OESTENEWS.BLOGSPOT.COM - aqui você encontrará tudo (quase) referente a nossa querida e amada terra potiguar. CONFIRA...

PMRN

http://img703.imageshack.us/img703/9190/pmrn.gif

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS
VOCÊ QUER PESQUISAR, VOCÊ ENCONTRA EM UM ÚNICO LOCAL, NO "PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS", A MAIOR FONTE DE INFORMAÇÕES ANTIGAS E ATUAIS DE MINHA QUERIDA E AMADA TERRA POTIGUAR, COM 60 BLOGS E MAIS DE 2 MIL LINKS. CRIADO A XXVIII - XII - IIMM, PELO STPM JOTA MARIA, COM A COLABORAÇÃO DE JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA E JOTA JÚNIOR # 100 % NORTE-RIO-GRANDENSE. ACESSE E CONFIRA!

Minha lista de blogs